Como é o curso de arquitetura? Parte 2

Depois de começar a falar sobre o assunto no primeiro post, acredito que seja hora de aprofundar mais o tema envolvendo a vida de um arquiteto.

Vou deixar um pouco de lado a parte sobre o curso que fala como você conhece gente nova, aprende coisas boas e ruins, sobre professores e tudo mais, pois acredito que muita gente já escreveu sobre isso e vou focar mais no que acontece depois da formatura. O que gostaria de frisar é que o que escrevo aqui é a minha opinião e não é necessariamente a verdade absoluta.

Não posso dizer como é a “vida” de um arquiteto pois ainda sou jovem e não tenho a experiência vivida para descrever aqui, mas se você é um estudante de arquitetura ou está pensando em cursar este curso, uma coisa eu posso dizer com certeza: após a faculdade você é entitulado arquiteto, mas SER um, somente irá acontecer – como me disseram e eu concordo – perto dos seus 40 anos.

“O quê? Somente quando eu tiver 40 anos que poderei ser arquiteto?” Bem, não é bem isso que eu quero dizer. Assim como, por exemplo, é complicado confiar sua vida a um médico recém formado para fazer uma operação de risco, também é complicado para um arquiteto recém formado projetar a casa da sua vida ou um complexo empresarial. Complicado, mas não impossível. Claro, há casos e casos, mas nesta profissão é fundamental haver experiência.

Ser um arquiteto engloba tantas variáveis quanto a criatividade dos seus clientes. Ou seja, como um artista que projeta, teoricamente você pode fazer qualquer coisa. Não raro são as vezes que o cliente pede algo que você nunca projetou antes e tem que correr atrás de leis, referências, opiniões e métodos para concluir o trabalho. Óbvio que é impossível saber fazer tudo e por isso mesmo é comum os arquitetos se especializarem em alguma área específica: interiores, hospitais, projetos corporativos/comerciais, urbanismo, enfim, o gosto próprio do arquiteto o levará a escolher onde ele melhor se encaixa na hora de projetar.

Então o mercado está disposto a receber qualquer tipo de arquiteto? Infelizmente a resposta é não. O recém formado é muita vezes obrigado a fazer projetos que normalmente não faria, mesmo pelo fato de ter que receber no fim do mês, seja para ganhar experiência ou “lançar” seu nome no mercado. Afinal, como em qualquer profissão ser conhecido ou indicado é a melhor forma de arranjar trabalho.

Mas até você ganhar experiência, ter os seus clientes e ser reconhecido, você já estará perto dos 40 anos. Não existem, ou são poucos, os arquitetos famosos que são jovens. Diferente de um pianista por exemplo, que pode nascer com o dom para tocar maravilhosamente bem, um arquiteto PRECISA passar por todo um percurso técnico/experimental para poder fazer uma arquitetura de boa qualidade.

Mas apesar dos pesares, é gratificante ver seu trabalho pronto. Reconhecido então, melhor ainda. O Importante é gostar do que faz. Muita gente não se encontra na arquitetura e continua porque é o que sabe fazer ou é o que paga as contas no final do mês. Outros já buscam ser famosos e aparecer em revistas. Cada um trilha o caminho que preferir.

Independente de qual seja sua motivação, ser arquiteto é buscar melhorar o mundo, dar vida, cor e forma aos locais onde vivemos. Fazer sonhos se tornarem realidade.

É, entre outras coisas, estudar leis, projetar ambientes variados, ficar antenado nas tendências do mercado, tentar frear o uso indiscriminado de materiais, energia, correr contra o tempo e assim por diante. Mas isso, fica para o próximo post…

Leia também:

Como é o curso de arquitetura? Parte 1

Como é o curso de arquitetura? Parte 3

A morte do papel?

↓↓↓  Não esqueça de classificar este post!!!

Anúncios

20 responses to “Como é o curso de arquitetura? Parte 2

  1. Hiroshi, parabéns pelo blog!
    Sou cadastrado nele para receber informações sobre novas postagens e percebo que tem sempre boa informação por aqui. Os textos sobre a vida do arquitetos estão muito bons. Para alguém como eu que estou apenas no inicio dos estudos é muito importante ler e saber deste tipo de informação. Não vou negar que as vezes bate um certo questionamento sobre o futuro! Mas já percebi que é na arquitetura que serei feliz e poderei colaborar para termos uma vida melhor.

    Gostar

    • Muito obrigado Marcelo! Ao ler comentários assim me faz perceber que devo continuar escrevendo aqui no blog! Muito obrigado mesmo! Continue aproveitando as informações e bons estudos!

      Gostar

  2. Baita texto Hiroshi! Diria que é à partir de uns 50 anos de idade até que chegaremos no nosso auge.
    Abraços.

    Gostar

  3. Pingback: Nova loja da marca Canali em Londres « Arquitete suas ideias·

  4. Pingback: Como sobreviver ao TCC | Arquitete suas Ideias·

  5. Pingback: Como é o curso de arquitetura? Parte 3 | Arquitete suas Ideias·

  6. Pingback: Como é o curso de arquitetura? Parte 1 | Arquitete suas Ideias·

  7. Olá! Meu nome é Grazielle! Eu pretendo ser arquiteta! E gostei muito do post! Me identifiquei com vários pontos nos quais vc mencionou que eu preciso aprender e preciso aperfeiçoar e enfrentar pela frente já que tenho 15 anos é bom pensar logo em tudo! kkkk xD Post maravilhoso, me ajudou muito!

    Gostar

    • Que bom Grazielle!
      Espero que tenha ajudado! Qualquer dúvida é só deixar um comentário aqui.
      Boa sorte nos estudos e na sua futura carreira!
      Abraço.

      Gostar

  8. Olá eu Quero muito ser Arquiteta pois me indentifico com a carreira, mais tenho uma duvida,Existe uma chance de Eu ser reconhecida pelos meus trabalhos e plantas,enfim ser reconhecida Jovem com 30 e poucos anos por ai?

    Gostar

    • Oi Marianne, tudo bem?
      Olha, em uma carreira na arquitetura é necessário uma boa pitada de experiência. Não que seja impossível, mas é mais difícil você ver arquitetos jovens e famosos. Ser reconhecido sim, com um trabalho bem feito, você consegue com 30 e poucos anos, mas será preciso se destacar no meio de tantos outros.
      A questão é trabalhar duro, ter bons clientes e conseguir ótimos projetos. Mas tudo isso dependerá somente da sua capacidade.
      Começar na arquitetura a partir dos 30 anos e logo querer um reconhecimento é complicado, pois leva tempo. Mas se você começou mais cedo e realmente é bom no que faz, é até possível.
      Obrigado pelo comentário!
      Abraço!

      Gostar

    • Olá, tudo bem?

      Claro que pode, na verdade deve! Eu coloco a idade como um empecilho pois é imprescindível que o arquiteto tenha experiência na área. Mas se você conseguir bons trabalhos e projetos desde o início, é mais fácil se tornar um bom arquiteto com menos tempo.
      Boa sorte na carreira!
      E obrigado pelo comentário.

      Gostar

  9. agora fique com medo,eu vou ter que seja aos 40 pra ser um bom arquiteto ? mais se eu batalhar mesmo eu posso pega a confiança das pessoas antes dos 40?

    Gostar

    • Fique tranquilo Betheson, não quer dizer que somente será um bom arquiteto aos 40. Você pode se considerar “bom” antes disso, mas o problema que na nossa profissão é necessário muita experiência. Se desde cedo você fizer bons projetos e tiver boas oportunidades poderá ser um ótimo arquiteto. Mas é somente com o tempo que vem o reconhecimento.
      Por isso trabalhe muito em busca de sempre melhorar seus projetos!
      Abraço!

      Gostar

  10. Hiroshi, você me ajudou a esclarecer algumas dúvidas em relação à Arquitetura. Ano que vem, pretendo prestar vestibular para Arquitetura. Eu queria saber quais matérias devo estudar mais (aquelas que pesam bastante) ? É muito concorrido? E quais universidades você me indica?

    Obrigada!

    Gostar

    • Olá Franco, tudo bem?
      Que bom que já sabes o que quer prestar no vestibular! As vezes é uma angústia não se decidir não é mesmo?
      Dependendo da faculdade que você quiser entrar, deverá estudar mais algumas matérias do que outras. Existem provas que tem matérias específicas para arquitetura, já outras tem nota de corte e por isso é bom ir bem em diversas matérias.
      É complicado indicar universidades pois elas variam bastante, desde localização até mesmo preço. As universidades federais normalmente tem mais prestígio, mas são mais difíceis de passar também. Tens que pensar se quer ir para longe de casa e se vai ter condições de se manter em outra cidade. Por vezes, algumas pessoas escolhem ficar onde moram pela facilidade de morar com os pais e não gastar muito.
      Eu me mudei de cidade pois queria fazer uma federal. Ao fazer isso você terá que morar sozinho ou com outras pessoas, mas esta fase é ótima.
      Com certeza a arquitetura é um dos cursos mais concorridos que existem, então escolha bem, informe-se sobre a universidade e sobre o curso no qual vai querer entrar.
      Boa sorte na sua jornada!
      Qualquer dúvida deixe um comentário aqui, abraço!

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s