Bibliotecas pelo mundo #01

Nas minhas pesquisas que faço para buscar referências para projetos, sempre vejo obras muito interessantes. Vou começar uma nova série de posts com uma biblioteca brasileira, chamada Biblioteca de São Paulo.

Inspirada na Biblioteca de Santiago, no Chile, e nas melhores práticas adotadas pelas bibliotecas públicas do país, está situada onde há alguns anos existia o famoso presídio do Carandiru, hoje Parque da Juventude.

Inaugurada em fevereiro de 2010, faz parte do conjunto de iniciativas da Secretaria de Estado da Cultura para incentivar e promover o gosto pela leitura. E que incentivo! Com um investimento de 12,5 milhões de reais, esta biblioteca não possui somente livros, mas todo um conceito multimídia para atrair as pessoas a visitarem o local.

Além de livros, a biblioteca possui acesso grátis a internet via WI-FI 100 computadores para uso livre, inclusive para jogos, áudio livros, CDs, DVDS, livros em braile, quadrinhos e até mesmo Kindles (tablets para leitura) disponíveis para todos.

Diferente de uma biblioteca convencional, o conceito utilizado foi projetar um espaço como se fosse uma “megastore”, onde até mesmo quem trabalha na biblioteca oferece atendimento personalizado aos leitores, como se fossem vender um livro. Nessa hora eles dão dicas muito bem vindas para escolher um livro para levar para casa.

Um espaço muito confortável, acessível a todos, dando autonomia e atenção ao usuário. Essas são as premissas centrais da biblioteca. Em uma área de 4.257 metros quadrados, crianças, jovens, adultos, idosos e pessoas com deficiência, podem desfrutar um local agradável e pronto para promover a leitura, até mesmo para os “não leitores”.

Para atrair esses “não leitores” a biblioteca conta com alta tecnologia, desde os computadores com livre acesso a internet (por 150 minutos diários por pessoa), espaço acolhedor, colorido, onde você pode optar por se entreter com filmes, músicas, jogos eletrônicos ou mesmo tomar um café nas áreas de convivência.

Para as crianças, espaços dedicados a faixas etárias de 0 a 3 anos, 7 a 11 anos e de 12 a 17 anos. Móveis coloridos e de tamanhos apropriados, brinquedos, livros, jogos, contação de histórias, workshops e muito mais.

Como é um espaco democrático, a biblioteca possui acervo para os jovens, adultos e idosos. Para estes, possui um programa chamado “+60” que conta com palestras, cursos, oficinas, equipamentos como lupas, computadores adaptados (com tela com caracteres em tamanho maior e mouse ergonômico), além de uma boa iluminação e móveis confortáveis.

Para as pessoas com algum tipo de deficiência, existem mesas reguláveis, que se adaptam a qualquer tamanho de cadeira de rodas, folheadores automáticos de páginas, para aqueles que perderam os movimentos das mãos, máquinas que imprimem em alto relevo para que os cegos possam apreciar pinturas ou desenhos, audiobooks e também computadores adaptados.

O projeto em si nã é somente uma biblioteca, mas sim um espaço de convivência, onde você pode encontrar os amigos, se divertir com filmes, ouvir música, participar de eventos, workshops e cursos, entrar na internet, estudar ou somente passar um tempo agradável em meio a cultura.

Vale a visita? Com certeza!

Parque da Juventude
Av. Cruzeiro do Sul, 2.630, Santana, São Paulo/SP
CEP 02030-100
(ao lado da Estação Carandiru do Metrô)

Aberta de terça a sexta das 9h às 21h.
Sábados, domingos e feriados das 9h às 19h.

Fonte: Revista livro, site oficial da biblioteca

↓↓↓  Não esqueça de classificar este post!!!

Anúncios

9 responses to “Bibliotecas pelo mundo #01

  1. Senti uma enorme vergonha agora. Sou estudante de arquitetura e estou sempre andando de skate no Parque da Juventude, e ainda não entrei para conhecer o espaço.

    Gostar

    • Sem problemas Marcelo. Nunca é tarde para conhecer novos lugares. Aproveite a próxima vez que for andar de skate no Parque da Juventude e de uma passadinha na biblioteca. Depois volte aqui e comente suas impressões ok?
      Obrigado!!

      Gostar

  2. É um predio muito legal,o espaço é fluido é interessante como assim o parque da juventude tudo.
    Tomara que america latina possa ter mais bibliotecas assim.
    Abraço Thiago, gosto muito de seu blog.

    Gostar

    • Muito obrigado Pablo! Também gostei muito dessa biblioteca. Agora cabe a nós, arquitetos, fazer desse exemplo uma oportunidade para projetar bibliotecas tão boas quanto por toda América Latina.

      Gostar

  3. Pingback: Bibliotecas pelo mundo #02 « Arquitete suas ideias·

  4. Moro no interior do Rio de janeiro e ja fui 3 vezes nessa biblioteca. Gosto tanto dela que estou fazendo meu TCC de Arquitetura e urbanismo uma biblioteca aos moldes da biblioteca de sao paulo. Quem sabe num eh construida uma dessa aqui na minha cidade.

    Gostar

  5. Pingback: Bibliotecas pelo mundo #03 | Arquitete suas Ideias·

  6. Pingback: Blibliotecas precisam de ser, fundamentalmente, espaços de convivência e não simples guarda-livros | Biblioteca do MPT/RN·

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s