Brasileiro cria canudo purificador de água

Todos sabemos que a água é o bem mais importante do planeta. Mas as previsções da UNESCO dizem que até 2025, 3 bilhões de pessoas sofrerão com a escassez de água.

Agora, graças a essa engenhosa invenção, muita coisa pode mudar!

A sede mata uma pessoa em 72 horas. Beber água contaminada por bactérias, como a da cólera, ou por superbactérias, como as que produzem o gene NDM-1, pode ser fatal em apenas um dia. Hoje, no mundo, segundo a Organização das Nações Unidas, mais gente morre por tomar água contaminada do que vítima de terremotos ou enchentes. São cerca de 2,2 milhões de pessoas todos os anos. Diante desses dados, e numa época em que catástrofes atingem regiões desenvolvidas, não seria ótimo poder contar com um dispositivo que extraísse água potável de qualquer rio, de uma poça d’água ou até do próprio xixi?

Foi o que pensou o empresário Ricardo Fittipaldi, 44 anos. Ele desenvolveu um purificador portátil, chamado H2Life, que permite sobreviver e manter a saúde em casos de emergência. Funciona por sucção, como um canudinho: puxa-se a água doce fétida e turva de um rio como o Pinheiros, em São Paulo, e ela entra na boca pela outra extremidade do dispositivo limpa, inodora e sem coliformes fecais. Parece mágica, mas a tecnologia, já patenteada no Brasil, vem sendo utilizada por soldados do Exército desde o final do ano passado, na Amazônia, para fugir de doenças gastrointestinais. Um H2Life permite que você beba até 200 litros de esgoto com garantia de qualidade de água tratada e sem nenhum vestígio de cloro. É possível fazer isso durante um período entre 30 e 40 dias, tempo de vida útil do produto após retirar o lacre.

Até agora, pastilhas ou cápsulas de cloro eram a tecnologia mais eficaz para tornar a água potável em situações críticas. É um recurso usado por aventureiros e militares na hora de recarregar seus cantis ou camelbacks. Com o purificador portátil, esse tipo de tratamento químico ficou para trás. Para fazer um teste, o repórter da revista alfa bebeu um gole de água do Rio Pinheiros. Antes dele, o idealizador do filtro provou meio copo do mesmo líquido. Em 3 segundos, depois da filtragem, uma mistura escura e asquerosa virou água cristalina, totalmente sem cheiro nem gosto. “Dá para beber água do Rio Ganges, na Índia, ou do Rio Cubatão”, assegura Fittipaldi.

Também, em nome do jornalismo, o repórter provou seu próprio xixi (como na foto) — um dos recursos extremos que alguém pode usar em casos de falta de água. Embora o fabricante tenha garantido que o líquido estava livre de microrganismos nocivos, este manteve uma alta salinidade e deixou a desejar em termos de gosto e turbidez. A versão do purificador para água salgada, mais adequada para a urina, só começará a ser vendida no meio deste ano. Será que poderemos tomar água do mar? 

Fabricado pela empresa Eurobras, o H2Life chegará às lojas de caça, pesca e equipamentos para esportes de aventura por cerca de 350 reais. Espera-se que um ganho de escala reduza o preço com o tempo. Segundo Fittipaldi, o filtro é único “porque garante a eliminação de 100% das bactérias, perigosas ou não, e preserva ainda os sais minerais da água”. Os testes de purificação foram realizados em laboratórios confiáveis, como Fiocruz e Labortechnic. E institutos como IPT, Inmetro e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) certificaram o purificador. O primeiro cliente, o Exército, comprou 1200 unidades para seus soldados na Amazônia. Uma empresa nacional que fornece equipamentos militares, o Grupo Inbra, passou a usar o filtro também nos camelbacks que vende às Forças Armadas e no varejo. O purificador foi adotado ainda pelos militares brasileiros em missão de paz no Haiti, país afetado recentemente por uma epidemia de cólera. Fittipaldi está especialmente interessado no potencial de uso do produto em missões humanitárias. Com peso de 36 gramas e 226 milímetros de comprimento, ele tem vantagens logísticas. “É muito mais fácil transportar mil purificadores, que pesam 36 quilos, do que carregar 200 litros de água mineral em garrafas, que equivalem a 200 quilos”, diz. “Baixo peso e pequeno volume viabilizam a distribuição a grandes populações em estado de emergência.”

A revelação de Fittipaldi
O purificador individual de água é resultado de um sonho do jornalista e empresário Ricardo Fittipaldi, 44 anos. Ou melhor, de uma revelação. Em uma noite de sono em março de 2006, ele viu aparecer em sua mente o purificador pronto, uma espécie de canudo, um pouco mais comprido e três vezes mais grosso do que uma caneta, que podia transformar qualquer caldo fétido e contaminado em água limpa e potável. Assim que levantou da cama, tratou de desenhar o produto. Guardadas as devidas proporções, tratava-se quase de uma pedra filosofal. No século 21, água é ouro. Fittipaldi, primo de Emerson, campeão da Fórmula 1, tentava superar uma fase pessoal difícil, de “dissipação e falta de rumo”. Havia acabado de se casar e tinha se tornado um homem religioso — batizara-se na Igreja Adventista do Sétimo Dia. Ele contatou cientistas, empresários e militares para conseguir desenvolver o objeto do sonho. Com alta tecnologia, criou o superfiltro de água. “O produto vai salvar milhões de vidas e pode ser tão popular no futuro como um barbeador descartável ou uma caneta Bic”, prevê. Para os adventistas, que consideram comer e beber atos religiosos, rejeitam bebidas como álcool ou cafeína e acreditam que o corpo humano é o templo do Espírito Santo, a invenção de Fittipaldi parece mesmo uma dádiva. “Água pura é garantia de conforto e tranquilidade”, afirma.

Fontes: Eco4planet e Revista Alfa

Anúncios

2 responses to “Brasileiro cria canudo purificador de água

  1. Tive o prazer de conhecer o Ricardo, meu xará, e posso garantir que, por trás desse grande empresário há um grande homem, com projetos voltados para a sociedade, muito maior do que se imagina.
    Torço por ele, pela família dele e por seus projetos.
    E, se depender de mim, ele terá grande sucesso !!!!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s