Projeto visa criar ilha de plástico perto do Havaí

Arquitetos holandeses querem transformar o lixo flutuante do Oceano Pacífico em ambientes sustentáveis que vão reciclar seu próprio lixo.

Projeto do escritório holandês de arquitetura WHIM, a ilha é um ambiente sustentável feito com o lixo que flutua no Oceano Pacífico

De longe vai parecer apenas uma das ilhas ao redor do Havaí, mas o nome Ilha Reciclável já denuncia que o viajante estará diante de algo levemente artificial. Feita inteiramente de plástico reciclado, esse “paraíso” é um projeto que pretende transformar lixo em espaços flutuantes habitáveis para seres humanos.

A proposta do escritório de arquitetura holandês WHIM Architecture, da cidade Roterdam, é construir ilhas a partir do lixo que hoje cobre uma área gigantesca no Oceano Pacífico. O projeto tem três objetivos: limpar os mares de tanto lixo plástico, criar uma nova terra e construir um habitat sustentável. Cada ilha cuidaria da própria reciclagem do lixo, juntando material suficiente até criar uma nova ilha.

Projeto do barco de plástico Plastik é refazer a jornada do Kontiki e provar que o plástico pode ser amigo do homem

A ideia pode parecer loucura para muita gente, mas faz sentido. Nessa região do oceano encontra-se o Grande Trecho de Lixo do Pacífico, uma área maior do que o Estado do Texas e com concentração de lixo que poderia ter sido gerada pela França e Espanha combinadas. A proposta dos arquitetos é, portanto, uma forma de limpar os mares, criando ambientes sustentáveis para seres humanos.

Recentemente, essa área do Pacífico ganhou fama quando o aventureiro bilionário David de Rothschild decidiu se lançar aos mares no Plastiki, um barco construído com fibras e “teias” de plástico, para chegar até o lixão fluturante. Ele saiu de São Francisco, nos Estados Unidos, e pretende chegar até Sidney, na Austrália, para provar que o plástico não é, necessariamente, inimigo do meio ambiente e através de pesquisa e reciclagem pode ser transformado em novos materiais. No final, ele vai perguntar à comunidade que segue a viagem pela internet o que deve ser feito do Plastik. “Pode ser que ele se transforme em outro barco, em peças de roupa ou até mesmo um par de sapatos bacana”, diz.

Fonte: Época Negócios

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s