Layer House

Começando com um lote minúsculo em Kobe, Japão, Hiroaki Ohtani transformou ásperos feixes de concretos empilhados em uma longa e “sombria” casa, a Layer House.

Entrada

No Japão, as pessoas preferem o branco: arroz branco, carros brancos, casas brancas. Mas Hiroaki Ohtani, proprietário e arquiteto da Layer House, não é um japonês qualquer. Em um local perto do centro de Kobe, ele construiu uma moradia sombria de ásperos feixes de concreto empilhados, que lembram linhas de estradas de ferro. A parte de sua ampla fachada envidraçada, a Layer House não tem nenhuma janela ou portas convencionais e nenhum traço de branco à exceção do banheira – e ela foi uma importação francesa.

Enquanto uma espécie de portão, também feito de camadas de contreto desenha uma linha invisível entre o público e o privado, a fachada (na sua maior parte de vidro, com um painel deslizante para entrar e sair) revela o interior da casa de 76,4 metros quadrados. Mas o arquiteto preservou uma pitada da privacidade colocando os pisos somente acima e abaixo – e não ao nível da rua. Um local para estudar (o futuro quarto da filha) e o único banheiro ocupam o pavimento inferior, depois há a entrada e o quarto no pavimento do meio e finalmente, na parte superior, está a cozinha e a sala de visitas. Recebendo luz pela iluminação zenital, o nível o mais mais alto oferece o ponto o mais brilhante na casa.

Contrastando entre a fachada frontal e a linha do terreno, as paredes opacas da parte traseira estão tão perto às casas adjacentes quanto possível, utilizando a maioria da largura de 2,85m do terreno. As paredes externas – um misto curioso de “know-how” tradicional e a tenologia contemporânea – consistem em camadas horizontais (por isso o nome de Layer House) de barras pré-fabricadas de concreto reforçado pró-tendido e fixadas no lugar por grossas hastes de aço.

As barras variam proporcionalmente 3,6 metros a 36 centímetros de comprimento, com partes mais longas para paredes exteriores e as mais curtas para o interior. Todos estes componentes pré fabricados tiveram que ser carregados para o local e instalados num cuidadoso processo a mão que levou 13 meses para ser concluído.

Detalhe da sala

e das escadas

Tão importante quanto as partes cheias, os vazios são o que fazem esta concha de concreto uma casa habitável. Por todo o edifício, o arquiteto colocou espaços para plugar os móveis, como as prateleiras de madeira, as mesas, gavetas, junto com ganchos de toalha, hastes da roupa, e luzes – que os ocupantes podem rearranjar à vontade.

Espaço para refeições

Iluminação natural

Quarto

Fachada

Corte

Plantas

Hiroaki Ohtani

Fonte: Archrecord, Vectroave

↓↓↓  Não esqueça de classificar este post!!!

Anúncios

2 responses to “Layer House

  1. Pingback: As diferenças entre as casas pequenas no Brasil e no Japão | Arquitete suas Ideias·

  2. Pingback: 10 casas japonesas extraordinárias! | Arquitete suas Ideias·

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s